Desaf O De Fam Lia Est Dio

El decálogo de gestante em casa sozinha

Eurasia é o maior continente no globo e mantém a posição axial na relação geopolítica. O estado que domina em Eurasia, controlaria duas das três regiões mundiais mais desenvolvidas e economicamente produtivas. O controle sob Eurasia causará quase automaticamente a submissão da África, tendo convertido o hemisfério Ocidental e a Oceania em um priferiya geopolítico do continente central do mundo. Aproximadamente 75% da população mundial viva em Eurasia, e a maior parte de parte da prosperidade física mundial também estão lá, como nas suas empresas e subterrâneo. Aproximadamente 60% do PNB mundial e aproximadamente três quartos do poder mundial conhecido reservam a queda à ação de Eurasia.

A superioridade global americana apoia-se com o sistema difícil das uniões e as coalizões que literalmente emaranham o mundo inteiro. (a página 4 a superioridade americana gerou uma nova ordem internacional que não só copia, mas também reproduz fora muitas linhas do sistema americano. Os seus pontos altos incluem:

Dois requerentes de hegemonia regional e influência global que tem a população mais alta estão em Eurasia. Todas as chamadas políticas e/ou econômicas potenciais à prevalência americana vêm de Eurasia. Em total, o poder euroasiático consideravelmente excede o americano. Afortunadamente para a América, Eurasia é demasiado grande para ser uniforme na relação política. Eurasia, assim, representa um tabuleiro de xadrez no qual a luta pela dominação global prossegue. (a página 4

Para os Estados Unidos o geostrategy euroasiático inclui a gestão propositada dos catalisadores de estados, dinâmicos do ponto de vista geostratégico, no plano geopolítico, observando dois interesses equivalentes da América: a curto prazo - preservação do poder global exclusivo, e em perspectiva distante - a sua transformação em cooperação global cada vez mais institucionalizada. (a página 5

Esta situação dá à oportunidade especial dos Estados Unidos para resolutamente a intervenção. Faz necessário a participação americana no negócio da associação da Europa como de outra maneira o processo da associação pode parar e gradualmente até voltar. (a página 78

A superioridade mundial americana diferencia-se na precipitação da formação, as escalas globais e os caminhos da implementação. Dentro de só um século a América abaixo da influência de modificações internas, e também o desenvolvimento dinâmico dos eventos internacionais do país que se isola um tanto no hemisfério Ocidental se transformou ao poder global no alcance de interesses e influências. (a página 1